{ Resenha } Um amor singular, de E. N. Andrade


Autor(a): E. N. Andrade

Ano de lançamento: 2017

Número de páginas: 385

Gênero: Romance / Gay

Classificação: 5/5



Sinopse: Tom e Max, amigos desde infância, viviam uma relação harmoniosa de cumplicidade, eram inseparáveis. Até que o furacão Loren Shields, a filha do prefeito, chegou e bagunçou tudo que eles tinham por sua inveja e obsessão. Após sua bombástica festa de aniversario, o dois amigos desencadearam um sentimento mais forte, um  amor confuso e cheio de complicações que logo resultou em ameaças. É ai que Tom se vê em uma situação difícil. Precisa abrir mão de tudo para que a reputação de Max como capitão do time de futebol não seja desfeita. Some isso á chegada de mais uma pessoa que pode complicar ainda mais a situação dos dois e levá-los a acontecimentos que poderão alterar suas vidas para sempre. 

♦♦♦

Faltam-me palavras para descrever tudo o que senti quando li este livro. Eu me apeguei a ele de uma forma que não conseguia parar de ler, e quando eu precisava parar para ir dormir por que no dia seguinte tinha algum compromisso, era praticamente uma tortura. Eu parava de ler, mas continuava pensando nele, o que me causava insônia. 
Foram poucos os livros que despertaram em mim sentimentos tão destintos e tão intensos com cada personagem, e quando um livro causa isso na gente, realmente é algo maravilhoso. 
Um amor singular conta a história de Thomas (vulgo tomtom) e Maximilian (vulgo Max). Dois adolescentes completamente diferentes um do outro. Thomas é um nerd lascado, pobretão e ignorado/odiado por todos a sua volta, inclusive seu próprio pai. Max é o queridinho da escola, capitão do time de futebol, super popular e ainda por cima é rico. 
E o que eles tem em comum? 
Os dois são super melhores amigos, daquele tipo que não fazem nada sozinhos, que vivem grudados... (Eu já tive um amigo assim e tenho certeza que vocês também tem ou já tiveram). A amizade dos dois é completamente abalada por causa de um "ser" (que se for colocada do lado do próprio Lúcifer, ele vai perder no quesito maldade). Eu to falando de Loren, a filha do prefeito e, namorada/peguete de Max. 
Thomas passa pelo inferno por causa dessa garota, e além desse problema com seu melhor amigo, ele ainda tem de enfrentar grandes problemas que envolvem sua família. 
Esse é mais um livro que mostra o talento de autores independentes, que mesmo não tendo apoio ou oportunidade das editoras, continuam agraciando o leitor com belas histórias. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário